Karatê 29/08/2013 16:19

Um esporte para pais e filhos

Por admin

Caio-Carlos

Caio (E) pratica karatê com o pai no ginásio da Fekaen

O projeto da Fekaen é tão revolucionário, que vem despertando o interesse dos pais dos alunos. Que diga Carlos Antônio, que foi convencido pelo filho Caio Diogo a praticar o karatê-shotokan. “Vi que tratava-se de um projeto muito interessante para quem está iniciando, aqui as coisas realmente funcionam, o incentivo é muito grande e se não fosse o belo trabalho do professor André, jamais estaria aqui treinando com o meu filho”, disse o pai Carlos Antõnio, atualmente faixa amarela e com duas competições no currículo.

Já Caio faz parte do projeto da Fekaen há nove anos e acumula uma série de vitórias dentro e fora do tatame. Além de três títulos brasileiros, o faixa marrom conseguiu um emprego e uma bolsa de estudos através do projeto. “O karatê mudou a minha vida, devo tudo a este projeto e ao professor André”, disse Caio, que contabiliza mais de 80 medalhas na carreira e que em novembro estará representando o Rio Grande do Norte no campeonato mundial, no Peru.