Automobilismo 07/02/2014 15:09

Victor Uchoa inicia temporada em Interlagos

Por admin

Piloto potiguar vai disputar o Kantankart neste final de semana

Piloto potiguar vai disputar o Kantankart neste final de semana (Crédito: arquivo pessoal)

Recuperado de uma conjuntivite que impediu a sua participação no Super Kart Brasil, no último mês de janeiro, o piloto Victor Uchoa (Potigás, Hotel Sombra e Água Fresca, Livraria Câmara Cascudo e Faculdade Guararapes) vive a expectativa de voltar às pistas neste final de semana, pelo KantanKart, que também será disputado no complexo de Interlagos.De acordo com Uchoa, o seu problema de saúde foi uma motivação para voltar logo aos trabalhos. “Eu estava preparado para buscar o pódio em Interlagos e tive uma conjuntivite na semana da prova. Foi frustrante, mas eu levantei a cabeça e foquei no próximo desafio que é o Kantankart, uma competição também muito importante e que acontece no mesmo circuito”, destaca Victor.

Um dos destaques da competição é o sistema de “arrive-and-drive” – quando a organização fornece todo o equipamento para o piloto. “É um esquema interessante, já que todos correm com o mesmo equipamento e a prova é decidida literalmente no braço. Estou muito confiante e pronto para enfrentar adversários de todo o Brasil”, garante Uchoa. Além da Kantankart, o kartista programa uma temporada longa e com muitos desafios. Além do Campeonato Potiguar, que será disputado em Paulista (PE), Uchoa vai correr os campeonatos Paraibano, Alagoano e Pernambucano. Além de outras competições nacionais, Victor já colocou no seu calendário a disputa do Campeonato Brasileiro, que ainda terá data definida.

O piloto retomará em 2014 a sua agenda internacional. Uchoa irá participar da Taça Portugal, do Campeonato Português, do Campeonato Europeu IAME, que acontecerá na Bélgica, do Mundial de Kart Rotax, que acontecerá no Bahrein, além da previsão de participar de outras competições na Espanha e Itália. O calendário de provas também vai depender da captação de patrocínios para ajudar nos custos. “Competir fora tem um custo muito alto. Existe a possibilidade e o convite para o Victor participar de várias outras provas, inclusive nos E.U.A e em outros países da Europa. Tudo vai depender do apoio que esperamos receber do empresariado local”, destaca Gláucio.