Paradesporto 11/03/2014 17:28

Edênia Garcia brilha no Open da Dinamarca

Por admin

Dois nadadores potiguares comemoram a boa participação no Open Dinamarquês de Natação Paralímpica, realizado na cidade de Esbjerg. Na primeira competição internacional do ano, Edênia Garcia e Adriano Lima retornam ao Brasil com a satisfação de dever cumprido e com medalhas na bagagem. Edênia fez excelentes tempos na Dinamarca e comemora as duas medalhas de ouro, além da quebra do recorde das Américas nos 100m costas, classe S4.

Edênia está aprimorando a sua técnica no Centro de Treinamento de Referência do CPB (Crédito: Beto Monteiro/Exemplus/Divulgação)

Edênia está aprimorando a sua técnica no Centro de Treinamento de Referência do CPB (Crédito: Beto Monteiro/Exemplus/Divulgação)

Edênia nasceu com polineuropatia sensitiva, doença motora que prejudica o movimento de braços e pernas, e há dois meses deixou Natal para morar na cidade de São Caetano do Sul, no interior paulista, onde fica o Centro de Treinamento de Referência do Comitê Paralímpico Brasileiro. Ao lado de outros oito atletas da Seleção Brasileira principal, a medalhista paralímpica foi escolhida para fazer parte desse seleto grupo e vem mostrando resultados.

Ao todo, foram 51 medalhas conquistadas pela delegação brasileira no torneio, sendo 40 delas de ouro, oito de prata e três de bronze. As vitórias são reflexo do bom momento da natação brasileira, que alcançou a sexta colocação no último Mundial da modalidade, em Montreal-2013.

Para Tomasello, o balanço da competição em solo dinamarquês foi positivo. Segundo o treinador, as medalhas representam o esforço dos atletas nesta nova fase de treinamento. “Viemos à Dinamarca com o objetivo de nadar muitas provas, complementar nosso treino e fazer a primeira avaliação nessa fase de trabalho. Para nós da comissão técnica, o Open foi ideal para isso, porque foi realizado em boa piscina, e com atletas de alto nível técnico. Estamos voltando ao Brasil com a sensação de dever cumprido”, resumiu o técnico.