MMA 12/04/2014 11:36

Barão não aceita provocação de americano

Por admin

O campeão do peso galo, Renan Barão, não costuma responde às provocações de adversários antes de subir no octógono. Contudo, desta vez, antes de enfrentar o americano TJ Dillashaw, o potiguar resolveu entrar no “jogo”. “Falar, até papagaio fala. Quem fala demais, também tem que fazer demais. Espero que ele faça, pelo menos, metade do que está falando. Como nós gostamos de dizer por aqui, ‘quem fala demais, ganha prata’. Eu prefiro ficar com o ouro”, afirmou Barão.

A declaração de Barão foi uma resposta ao que TJ Dillashaw falou recentemente ao afirmar que o potiguar, por ser muito grande para a categoria, sofreria com a falta de preparo físico. Dessa forma, Dillashaw esperava vencer e “chocar o mundo”, derrotando o favorito Barão. “Eu já lutei 5, 4, 3 rounds. Não preciso mostrar nada”, respondeu Barão durante evento para a imprensa em São Paulo.

Barão vai defender o cinturão contra o americano TJ Dillashaw, no dia 24 de maio, em Las Vegas. (Crédito: Divulgação)

Barão vai defender o cinturão contra o americano TJ Dillashaw, no dia 24 de maio, em Las Vegas. (Crédito: Divulgação)

O evento foi uma promoção, no Brasil, do UFC 173, marcado para o dia 24 de maio, no MGM Grand Garden Arena, em Las Vegas (EUA). Barão fará a luta principal da noite, substituindo o confronto entre Cris Weidman e Lyoto Machida, remarcado para julho. “Já estou treinando muito e em todas as áreas. E, se ele resolver usar o wrestling para me colocar para baixo e conseguir a queda, vai ser raspado ou finalizado. Podem anotar”, declarou Barão sobre a sua preparação nos últimos meses.

Renan Barão vem de vitória sobre Urijah Faber (30-7) no UFC 169, em fevereiro, enquanto Dillashaw derrotou o americano Mike Easton (13-4) no UFC Fight Night: Rockhold vs Phillipou, em janeiro. O campeão, que já iniciou seu período de treinos na equipe Nova União, no Rio de Janeiro, está fortalecendo seu wrestling e jiu-jitsu para o confronto e espera contar com o apoio dos fãs brasileiros em Las Vegas.

Em outra grande batalha do UFC 173, Robbie Lawler (22-10) enfrenta Jake Ellenberger (29-7). Lawler é atual número 1 do ranking dos meio médios, apesar de vir de derrota para Johny Hendricks (16-2), na luta que definiu o novo dono do cinturão da categoria. Já Ellenberger foi derrotado por Rory MacDonald (16-2) por decisão.  O piauiense Francisco Massaranduba (14-3) é o outro brasileiro em ação no card. Em sua última luta, ele venceu o canadense Jesse Ronson (13-4), no primeiro UFC do ano no Brasil, em fevereiro, em Jaraguá do Sul e agora enfrentará o americano Michael Chiesa (10-1).

 

Já o brasileiro Junior Cigano, que faria a co-luta principal do UFC 173, agora passa a estrelar a luta principal do próximo UFC no Brasil, em São Paulo (Ginásio Ibirapuera), no dia 31 de maio. Cigano enfrenta o americano Stipe Miocic.