Geral 18/08/2014 00:08

Atleta radicado em Natal é um dos melhores do Brasil na luta de braço

Por admin

sas

Eduardo é um exemplo de superação na vida (Arquivo Pessoal)

O alagoano residente em Natal Eduardo Patrício é um dos melhores do Brasil de luta de braço. Aos 38 anos, ele ficou na quarta posição na categoria acima de 90kg para pessoas com deficiência no campeonato Brasileiro da modalidade disputado neste final de semana em Indaiatuba, interior de São Paulo. Multicampeão alagoano e com outras importantes conquistas na carreira, tendo inclusive sido campeão mundial em 2000 nos EUA, o atleta se mostrou feliz com o resultado obtido em SP.

“Esta quarta colocação serviu com uma vitória, levando-se em conta o altíssimo nível da competição. Agradeço a minha família, aos amigos de batalha e aos empresários que me ajudaram nesse empreitada, como o Eduardo Ramos, da ERK, por exemplo”, conta Patrício, que mora há sete anos em Natal e treina cerca de 3h por dia, de segunda a sexta. Aluno especial de mestrado em estudos urbanos e regionais da UFRN e bolsista do CNPQ do grupo de pesquisa Esporte Sociedade e políticas públicas – ESPP, Eduardo agora já pensa na próxima competição.

“Infelizmente não consegui índice para o Mundial, por isso já vou treinar forte desde já visando o campeonato Brasileiro de 2015. Porém, as dificuldades são muitas, a começar pela falta de patrocínios. De antemão, já peço a ajuda dos empresários para minha preparação, caso contrário não terei condições de prosseguir e terei que parar”, clamou o atleta, que é exemplo de luta e dedicação a vida. Ainda criança, ele foi vítima de paralisia infantil e os médicos disseram que ele nunca mais poderia andar. Contudo, com o esforço dos pais, algumas cirurgias e muita fisioterapia, passou a dar os primeiros passos com a ajuda de aparelhos ortopédicos e muletas.

“Nunca desistam de seus sonhos, busquem descobrir seus verdadeiros talentos e vocações e, a partir desta descoberta, sigam em frente e não olhem para trás nem deem ouvidos àqueles que não acreditam em seus potenciais”, encerrou Eduardo, que também é conferencista internacional e dá palestras sobre motivação e superação de limites.