Hipismo 25/09/2014 07:56

RN se destaca no Campeonato Brasileiro de Jovens Cavaleiros

Por admin

Brunna Hosser, Camila Callado, Carolina Diniz e Fernanda Coelho representaram brilhantemente o RN (Crédito/Divulgação)

Brunna Hosser, Camila Callado, Carolina Diniz e Fernanda Coelho representaram brilhantemente o RN (Crédito/Divulgação)

Uma equipe formada por quatro amazonas surpreendeu e conseguiu o segundo lugar geral para o Rio Grande do Norte no Campeonato Brasileiro de Jovens Cavaleiros, realizado no Caxangá Golf e Country Club, de Recife/PE, no último fim de semana (entre 18 e 21). Brunna Hosser, Camila Callado, Carolina Diniz e Fernanda Coelho foram as responsáveis pela façanha. Paraíba foi campeão. As equipes do RN e da PB desbancaram times favoritos como São Paulo, Pernambuco e Minas Gerais. A competição foi organizada pela Confederação Brasileira de Hipismo (CBH).

Só não houve surpresa no time potiguar. Aos 13 anos e com o sonho de se tornar uma amazona olímpica, Brunna Hosser, mesmo montando um cavalo com o qual nunca havia treinado antes, foi a destaque. “Foi um resultado sensacional, de superação”, avaliou Luciana Cavalcante, mãe e principal incentivadora da filha. A montaria da jovem amazona, inclusive, estava acostumada a competições de saltos com obstáculos maiores, o que poderia dificultar a participação de Brunna. Mas ela resistiu bem e superou mais esta dificuldade, como revelou Luciana.

Crowdfunding

Vale destacar que Brunna só participou da competição nacional graças a uma campanha de captação de recursos pela internet. Sem patrocínio, ela apostou tudo no Crowdfunding. O termo em inglês é complicado mesmo, mas já é bem conhecido internacionalmente e tem crescido no Brasil. Ao pé da letra, em tradução livre, significa “financiamento coletivo”. Trata-se de uma plataforma online que tem como ideia principal viabilizar um projeto ou negócio, prospectando pequenas quantias em dinheiro dos internautas. “Eu acredito que quando a gente faz a nossa parte, Deus se encarrega de fazer o impossível”, diz Brunna, em sua mensagem na página www.kickante.com.br – site responsável pela arrecadação.

Em dois meses, Brunna conseguiu arrecadar R$ 7.685,00 – a meta estabelecida era de R$ 5 mil. Este valor foi mais do que suficiente, segundo Luciana, para bancar a atleta nas duas competições: Norte/Nordeste e Brasileiro. “Sem este investimento participativo pela internet, Brunna não conseguiria disputar estas duas competições do calendário hípico nacional”, ratificou Luciana. E o que sobrar, ela pretende doar a uma instituição de caridade.

Colaboração de R$ 2.700,00

Brunna gravou várias mensagens de agradecimento e pedido de contribuição, que sensibilizou muita gente. De acordo com Luciana, houve contribuição de várias partes do Brasil e de todo valor. Mas, na última semana mãe e filha foram pegas de surpresa com uma contribuição no valor de R$ 2.700,00. “Foi, realmente, uma grande surpresa”, disse Luciana. A contribuinte é uma empresária paulista do ramo equestre, que se sensibilizou com a campanha da amazona. “Ela depositou, justamente, a quantia que faltava para cumprir a meta dos cinco mil reais”.

 

No Norte/Nordeste, realizado uma semana antes do Brasileiro, Brunna não alcançou um bom resultado por ainda está se adaptando a nova montaria. Como a sua égua se machucou, ela foi obrigada a alugar um cavalo de última hora para participar dos dois torneios. “Entrei para participar do Norte/Nordeste com um cavalo que não conhecia e com características bem diferentes da minha égua. Foi uma grande superação todos os dias, mas eu e Diamante (novo cavalo) estamos nos ajustando”, comentou Brunna. “Tenho certeza que estaremos mais ajustados e realmente parecendo um conjunto bem equilibrado no Brasileiro”.

 

Antes de viajar para Recife novamente, Brunna fez questão de deixar uma mensagem para os colaboradores da campanha em sua página no site kickante.com.br: “Apesar de todos os obstáculos, estou acreditando que tudo vai dar certo. Prometo fazer o meu melhor. E tenho certeza que Deus estará do meu lado. Vou com tudo no Brasileiro. Beijos enormes em cada um de vocês. Obrigada por fazerem parte deste momento tão importante”.

 

História no Hipismo

O hipismo, como ela própria costuma revelar, “foi amor à primeira vista”. E desde os 4 anos de idade, os pais fazem um tremendo esforço para manter o sonho da amazona. “Não é fácil. O hipismo é um esporte que precisa de um alto investimento financeiro”, diz Luciana Cavalcante, mãe ‘coruja’ de Brunna e principal apoiadora da atleta neste projeto olímpico.  Em 2013, Brunna foi convidada para representar o Brasil na Guina Francesa. Ela conseguiu financiar a viajem vendendo 500 rifas por um tablet. Em Janeiro passado, foi convidada especial do cavaleiro olímpico Vitor Alves Teixeira na Clínica GO FOR GOLD 2014. Foram 10 dias intensos de aulas de hipismo. Em Campinas/SP, ela conheceu o Cavaleiro Yuri Mansur e a amazona que foi por seis anos a melhor do mundo, Leslie Mcnaught.