Hipismo 08/11/2014 08:37

Equipe potiguar disputa prova mais charmosa de Hipismo no Nordeste

Por admin

1

A organização espera a participação de 200 conjuntos de toda a região.

Uma equipe com cinco amazonas representa o Rio Grande do Norte na mais charmosa prova do Campeonato Nordeste de Hipismo. A etapa (6ª) da Bahia será realizada em estilo medieval neste fim de semana (entre os dias 7 e 9 de novembro), no Sítio Chuin, Barra de Jacuípe, em Camaçari/BA. A organização espera a participação de 200 conjuntos de toda a região.

Mais nova integrante da equipe WFHorse, de uma tradicional hípica de São Paulo, Brunna Hosser, 13 anos, vai montar WFH Calei Dólar de Joter na categoria Jovens Cavaleiros B. O cavalo foi doado pelo patrocinador, que aposta alto no talento da amazona potiguar. Camila Callado, com Nicole, disputa a prova Principal ao lado de Carolina e Karina Diniz, que montam Silverado. Ana Clara Lira, montando Ballack, concorre na categoria Amador A.

Na etapa do Campeonato Brasileiro, realizada em Recife, há um mês, o RN ficou em segundo lugar geral, desbancando equipes favoritas como São Paulo, Pernambuco e Minas Gerais.

Sonho: primeiro passo

Disputar uma competição de alto nível da região com um cavalo competitivo de uma tradicional hípica de São Paulo é o primeiro passo do sonho de Brunna Hosser, que é o de representar o Brasil nos Jogos Olímpicos. “Assistir à Copa JL CHUIN e participar de uma etapa do Norte/Nordeste na Bahia, também no Chuin, parecia um sonho distante”, disse Brunna.

O potencial na prova de saltos associada a uma forte campanha de marketing na internet despertou o interesse de várias empresas ligadas ao esporte equestre e a investidores do ramo. “Agora faço parte oficialmente do WFHorse Equestriam Team, do cavaleiro Fernando José de Assis Costa, da Hípica Morumbi. Ele vai me acompanhar de perto. Fernando é o máximo. Quero aprender muito com ele e não vou deixar essa oportunidade passar”.

Determinada e empolgada com a nova fase no hipismo, Brunna sonha cada vez mais alto. “Comecei minha jornada para me tornar um deles (cavaleiro/amazona profissional). A brincadeira acabou. Novo cavalo, muito aprendizado, muita estrada pela frente e pódios para conquistar”, revela, cheia de entusiasmo e confiante, a amazona potiguar.

Na Bahia, como se não bastasse a nova fase, Brunna conheceu bem de perto Nelson (Neco) Pessoa, pai do cavaleiro olímpico Rodrigo Pessoa. “Fiquei sem acreditar quando vi. Mas foi tudo realidade”, brincou Brunna. Ela conheceu também a amazona olímpica Lúcia Santa Cruz, que reconheceu a promissora amazona potiguar da campanha de marketing na internet.

“Ainda colho os frutos da minha campanha de crowdfunding. Colho os frutos de cada pessoa que com sua participação e torcida veio saltar comigo. Palavras não podem descrever tanta emoção e gratidão que estou sentindo”, revelou Brunna, emocionada.

Crowdfunding

Brunna está na Bahia graças a uma campanha de marketing e captação de recursos pela internet. Sem patrocínio, ela apostou tudo no Crowdfunding. O termo em inglês é complicado mesmo e ao pé da letra, em tradução livre, significa “financiamento coletivo”.

Trata-se de uma plataforma online que tem como ideia principal viabilizar um projeto ou negócio, prospectando pequenas quantias em dinheiro dos internautas. “Eu acredito que quando a gente faz a nossa parte, Deus se encarrega de fazer o impossível”, diz Brunna, em sua mensagem na página www.kickante.com.br – site responsável pela arrecadação.

Em dois meses, Brunna conseguiu arrecadar R$ 7.685,00 – a meta estabelecida era de R$ 5 mil. Este valor foi mais do que suficiente, segundo Luciana Cavalcante, mãe, empresária e maior incentivadora da amazona potiguar, para bancar a atleta em três competições: duas etapas do Norte/Nordeste e uma do Brasileiro. “Sem este investimento colaborativo pela internet, Brunna não conseguiria disputar estas duas competições do calendário hípico nacional”, ratificou Luciana. E o que sobrar, ela pretende doar a uma instituição de caridade.

Colaboração de R$ 2.700,00

Brunna gravou várias mensagens de agradecimento e pedido de contribuição, que sensibilizou muita gente. De acordo com Luciana, houve contribuição de várias partes do Brasil e de todo valor. Mas, na última semana da campanha (final de setembro último) mãe e filha foram pegas de surpresa com uma contribuição no valor de R$ 2.700,00.

“Foi, realmente, uma grande surpresa”, disse Luciana. A contribuinte é uma empresária paulista do ramo equestre, que se sensibilizou com a campanha. “Ela depositou, justamente, a quantia que faltava para cumprir a meta dos cinco mil reais, na época”.

História no Hipismo

O hipismo, como ela própria costuma revelar, “foi amor à primeira vista”. E desde os 4 anos de idade, os pais fazem um tremendo esforço para manter o sonho da amazona. “Não é fácil. O hipismo é um esporte que precisa de um alto investimento financeiro”, diz Luciana Cavalcante, mãe ‘coruja’ de Brunna e principal apoiadora da atleta neste projeto olímpico.

Em 2013, Brunna foi convidada para representar o Brasil na Guina Francesa. Ela conseguiu financiar a viajem vendendo 500 rifas por um tablet. Em Janeiro passado, foi convidada especial do cavaleiro olímpico Vitor Alves Teixeira na Clínica GO FOR GOLD 2014. Foram 10 dias intensos de aulas de hipismo. Em Campinas/SP, ela conheceu o Cavaleiro Yuri Mansur e a amazona que foi por seis anos a melhor do mundo, Leslie Mcnaught.