Geral 24/01/2015 08:03

UFRN é eleita a melhor universidade pública em rendimento esportivo

Por admin

34

A UFRN disputou o prêmio da CBDU com quase 300 instituições públicas e privadas.

Os atletas da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), após um ano de intenso trabalho, conquistaram o troféu eficiência esportiva universitária, levando a Instituição a se tornar a terceira melhor universidade geral e a primeira entre as públicas do país. A UFRN disputou o prêmio da Confederação Brasileira do Desporto Universitário (CBDU) com quase 300 instituições públicas e privadas.

Para a diretora da Divisão de Atividades Desportivas (DAD), Suzet Cabral, o prêmio é de grande importância para a UFRN e para o estado, pois mostra o reconhecimento da Confederação do Desporto Universitário pelo grande desempenho esportivo da Universidade durante o ano de 2014. A reitora da UFRN Ângela Paiva Cruz recebeu das mãos do representante da Federação Natalense do Desporto Universitário (FNDU), Damasceno Araújo, o troféu.

“A conquista é a culminância de muitos esforços e trabalho, assim entre tantas universidades fomos reconhecidos como a terceira melhor universidade nos esportes. Prêmios nos motivam a continuar a trabalhar por expansão e melhoria das atividades formativas na área de esporte, mas também do ponto de vista de atividade que qualifica a vida. Isso se estende para  estudantes e servidores, para estes temos uma política centrada nos esportes”, relatou a reitora.

2014

Suzet Cabral ainda lembra que foram 14 modalidades disputadas durante 2014. O futebol foi o destaque ao conquistar o vice-campeonato na Liga do Desporto Universitário. Na 62ª edição dos Jogos Universitários Brasileiros (JUB’s), a instituição teve excelentes resultados: medalhas de prata no judô, com os atletas Wagner Claudius e Ana Tércia, e no voleibol, o que significou a conquista de acesso à Divisão Especial.

A natação também tem o que comemorar, não conquistou medalhas no JUB’s, mas conseguiu chegar às disputas finais. “Esses resultados são frutos de um trabalho que está só começando. Sem o apoio da reitoria e dos demais órgãos da Universidade, o trabalho dos técnicos e o empenho dos atletas não conseguiríamos esse resultado”, finaliza Suzet.