Natação 28/04/2015 05:00

‘Potiguar’ bate recorde nordestino de Natação

Por admin

3

Equipe do Sesi Clube/RN conquistou 9ª colocação geral (Divulgação)

max

Max Ruperti bateu recorde nordestino em sua categoria (Carlos Araújo/Soumaisrn)

O equatoriano Maximiliano Ruperti, que reside em Natal há 10 anos e compete representando o Rio Grande do Norte, é o novo recordista nordestino dos 50m nado borboleta em sua categoria, a juvenil II. Max realizou o feito na Copa Nordeste – Troféu Sérgio Silva, realizado em João Pessoa/PB. Na competição o atleta do Sesi Clube, de apenas 15 anos, ganhou cinco ouros – sendo duas no revezamento – e uma prata, além de um troféu eficiência, que ajudou a equipe potiguar a terminar a competição na 9º posição geral, com 23 medalhas. Ao todo, o evento reuniu 27 clubes de sete estados do Nordeste e 420 atletas. O estado foi representando por 40 nadadores de cinco clubes.

Para bater o recorde nordestino na sua categoria, Ruperti cravou o tempo de 25:85. “Agora, o foco é o interfederativo que vai ser disputado em maio também em João Pessoa. Vou defender as cores do Rio Grande do Norte e a meta é bater novamente o recorde e trazer bons resultados nas três provas que pretendo disputar, os 50m livre e os 100 e 50m borboleta. Para isso, estou enfatizando bastante em meus treinamentos a explosão e a resistência”, disse a jovem promessa das piscinas, um dos grandes nomes do Sesi na competição.

Os feitos de Maximiliano, aliado a de outros atletas de sua equipe, como por exemplo Marcos Batista, que amealhou quatro ouros, e Janilton Junior e Jordan Santos – que também levaram o troféu eficiência e índice técnico nas categorias Júnior II e Júnior I, respectivamente -, ajudaram o Sesi a encerrar a competição na nona colocação geral, melhor resultado dos últimos anos.

“Apesar de todas as dificuldades fomos em busca de nossos objetivos no Campeonato Nordeste e as metas foram cumpridas, com 10 medalhas de ouro, nove de prata e seis de bronze, além de três troféus de melhores atletas na competição. Os revezamentos, com Marcus Vinicius Batista, Maximiliano Rupeti, Rodrigo Cordeiro Palmeira e Luiz Eduardo Palmeira, deram show, com duas medalhas de ouro. Foi a nossa melhor participação nos últimos anos”, comemorou Carlos Paixão, comandante da equipe Sesi, que disputou a competição com 16 atletas.