MMA 29/10/2015 07:58

Tibau reforça duelo especial no UFC em novembro

Por admin

gleison_tibau_jaraguá

Potiguar fará 26º confronto no UFC

Atleta da American Top Team (ATT), Gleison Tibau tem uma motivação a mais para seu próximo compromisso no Ultimate, quando enfrentará Abel Trujillo, dia 7 de novembro, em São Paulo, no “UFC: Belfort x Henderson 3”. E não estamos falando do fato de ele lutar em seu país ou de alcançar seu 26º confronto pela organização, ficando a apenas um de igualar o recorde que pertence a Tito Ortiz. Trata-se da rivalidade entre sua academia, a ATT, com a Blackzilians, equipe do americano. As duas chegaram a fazer recentemente a única edição do The Ultimate Fighter que colocou um time contra o outro, e o brasileiro deixou claro que as animosidades entre eles existem ao declarar que pretende “trazer a cabeça dele para a academia”.

“É uma motivação a mais.  A rivalidade é muito forte, muitas pessoas levam até para o lado pessoal. A gente quer arrancar a cabeça deles e trazer para a academia como prêmio. Existe uma cobrança muito grande, eles querem ganhar de toda forma e nós também. Estou treinando muito duro para trazer a cabeça dele para a academia. Ele é um cara brigador, não tem uma técnica refinada, mas é perigosíssimo, vai ser uma luta empolgante. Trujillo tem uma mão forte, então preciso ficar atento o tempo todo. Estou treinando forte o jiu-jítsu. Ele tem wrestling, sabe o que faz, então não posso ficar de oba-oba. O jiu-jítsu é o caminho, mas não sei o que vai acontecer na hora”, afirmou em entrevista ao Combate.com.

Em janeiro, antes do duelo contra Parke, Gleison Tibau tinha planos de atuar cinco vezes em 2015, garantindo o recorde de lutas feitas pelo Ultimate. Porém, quando pisar no octógono no dia 7 de novembro, fará seu terceiro embate no ano, adiando sua meta de ultrapassar as 27 lutas feitas por Tito Ortiz para 2016. Apesar de vir de derrota e da recente onda de demissões no Ultimate, que culminou com 22 nomes dispensados, além da especulações de outros cortes que devem acontecer em breve, Tibau não teme que um resultado negativo possa impedi-lo de bater o sonhado recorde e, ele garante, não se sente pressionado pela vitória.

Com Combate