Paradesporto 07/11/2015 08:00

Potiguares brilham na estréia do Circuito Caixa Loterias

Por admin

Halterofilismo

Estado iniciou com quebra de recordes brasileiros (CPB/Divulgação)

Os potiguares brilharam no primeiro dia da terceira etapa do Circuito Caixa Loterias em São Paulo. As halterofilistas Maria Rizonaide e Terezinha dos Santos quebraram  dois recordes brasileiros. Rene Belcássia, também potiguar, chegou ao pódio. A competição vai até domingo (08) e ainda contará com competições de atletismo e natação.

Maria Rizonaide foi a primeira a registrar a melhor marca do país. Ela ficou com a segunda colocação na categoria leve, que contou com a unificação das classes até 45, 50, 55 e 61kg. Ao erguer 79kg, ela melhorou em 1kg o próprio recorde brasileiro da categoria até 50kg. “Eu já esperava bater a marca e trabalhei para isso. Queria ter feito com 80kg, mas preferi segurar um pouco. Nas próximas competições penso em até mais, talvez perto de 90kg. Temos de treinar e ter foco para conquistar o que você quer”, disse a potiguar de 33 anos.

A marca valeu a Rizonaide a segunda colocação na prova, por causa do fator utilizado para equiparar classes distintas unificadas. O título ficou com Maria Luzineide, que registrou 86kg. Rene Belcassia completou o pódio, na terceira posição, com 83kg.

Logo em seguida, ocorreu a categoria pesado, que contou com atletas das classes até 67, 73, 79 e 86kg. Terezinha dos Santos destacou-se e também quebrou o recorde brasileiro da sua classe. Ela ergueu 90kg e melhorou em dois a própria marca nacional da divisão até 67kg. A medalha de ouro ficou com Márcia Menezes. Medalhista de bronze no Mundial do ano passado, em Dubai (EAU), ela conseguiu levantar 114kg. Amanda de Souza conseguiu 85kg e ficou com o terceiro lugar.

Vale ressaltar que a última etapa nacional do Circuito Caixa Loterias de Halterofilismo conta como Campeonato Brasileiro da modalidade. Após o circuito, a atenção dos atletas se voltará para a Copa do Mundo do Rio de Janeiro, que acontecerá entre os dias 20 e 23 de janeiro. A competição será evento-teste para os Jogos Paralímpicos de 2016.

Com CPB