Paradesporto 28/01/2016 09:58

RN perde Joseano Felipe, grande promessa paralímpica

Por admin

O paradesporto do Rio Grande do Norte está de luto. Cinco dias depois de conquistar a vaga para as Paralimpíadas do Rio 2016, o paratleta Joseano Felipe, de 42 anos, morreu na madrugada desta quinta-feira (28), vítima de um infarto em sua residência. Policial reformado, o comando da Polícia Militar lamentou a perda: “é com grande consternação que a Polícia Militar do Estado do Rio Grande do Norte, vem a público externar seu pesar pela morte do Soldado PM Reformado Joseano Felipe, um exemplo de superação e perseverança para os seus pares, sendo destaque em competições de halterofilismo paralímpico”, diz a nota da PM.

Joseano estava classificado para representar o Brasil nas Paralimpíadas do Rio

Joseano estava classificado para representar o Brasil nas Paralimpíadas do Rio

Atual campeão brasileiro e sulamericano de halterofilismo paralímpico, Joseano Felipe ingressou na Polícia Militar do Estado do Rio Grande do Norte no ano de 1999, sendo designado para compor o efetivo da Companhia de Polícia de Choque. Já no ano 2000, quando por ocasião de uma rebelião e tentativa de fuga na Penitenciária Estadual de Alcaçuz, Felipe foi feito refém e sofreu um disparo de arma de fogo que o deixou paraplégico.

Para superar o problema físico que o afastou do trabalho, Joseano passou a se dedicar ao halterofilismo paralímpico, obtendo sucesso com a conquista de vários títulos. No dia 23 deste mês, havia chegado ao auge da carreira ao conquistar medalha de ouro na Copa do Mundo de Halterofilismo Paralímpico, no Rio de Janeiro, e de quebra a vaga nas Paralimpíadas do Rio, onde iria em busca de seu maior sonho, a conquista da medalha olímpica.

Os jornalistas do site soumaisrn, Fábio Pacheco e Duda Araújo, que acompanharam por muitos anos a carreira do brilhante atleta, se solidarizam com os familiares, amigos e membros da PM pela despedida prematura de Joseano Felipe, um campeão nato da vida.