Cidades 08/02/2021 00:07

Prefeitura de Natal presta assistência às vítimas e familiares atingidos pela tragédia em Mãe Luíza

Por admin

A Prefeitura de Natal está coordenando uma ação de assistência e atendimento integral às vítimas do trágico acidente ocorrido na madrugada deste domingo (7) em Mãe Luíza, bairro da Zona Leste da capital. O prefeito Álvaro Dias manifestou solidariedade e determinou às secretarias a adoção das providências necessárias no sentido de prestar total assistência às famílias atingidas pela tragédia, que levou ao falecimento de quatro pessoas. O secretário municipal do Trabalho e da Assistência Social, Adjuto Dias, fez uma visita ao local para verificar os danos e informou as medidas imediatas de apoio às vítimas.

“Natal está de luto”, comentou o prefeito Álvaro Dias, ao se solidarizar com os familiares do trágico acidente. “Minha solidariedade aos amigos e familiares das quatro vítimas do acidente doméstico, provocado pela explosão de um botijão de gás em Mãe Luiza. Que Deus conforte o coração de todos neste momento tão difícil. A Prefeitura de Natal, através da Semtas, vai acolher e dar o apoio necessário às famílias que ficaram desabrigadas”.

O secretário Adjuto Dias, juntamente com a equipe do Serviço Especializado em Abordagem Social, foi a Mãe Luíza para coordenar as ações de assistências aos familiares e vítimas. Além de todo o acompanhamento às famílias, identificando as demandas para a concessão de benefícios eventuais, o titular da Semtas anunciou ações como a disponibilização de auxílio funeral, aluguel social e auxílio-alimentação. “As pessoas precisam do apoio da Prefeitura neste momento de dor. A Semtas se solidariza com os familiares que tiveram parentes e amigos vítimas da explosão. Nossa intenção é acolher as famílias que infelizmente perderam tudo, inclusive, alguns deles, seus parentes”, declarou Adjuto.

A equipe de abordagem da Semtas fez os primeiros atendimentos e realizou o cadastro das famílias para os devidos encaminhamentos. “Disponibilizamos a acolhida às famílias nos abrigos, mas elas optaram por ficar na casa de parentes. Nossa rede assistencial está à disposição para o que for preciso”, ressaltou o secretário Adjuto Dias. “Vamos verificar a questão dos que vão precisar de abrigo imediato e aquelas que optarem aluguel social por parte do Poder Público. Também estamos tomando outras medidas iniciais, como auxílio funeral e alimentação, e isto será providenciado pelo por meio do nosso Departamento de Segurança e Proteção Social”.

De acordo com o gestor, após o cadastramento social, será tomada a decisão sobre a questão habitacional, em ação integrada com a Secretaria Municipal de Segurança Pública e Defesa Social (Semdes), que esteve no local dando todo apoio no que se refere à vistoria dos imóveis atingidos pela explosão. De acordo com informações da Defesa Civil de Natal, uma explosão de um botijão de gás causou o desabamento de sete casas e a morte de quatro pessoas, inclusive mãe e filha, além de deixar outras duas pessoas feridas e famílias desabrigadas. A Defesa Civil ainda interditou preventivamente, no início da tarde deste domingo, os quatro imóveis que ficam ao redor das cinco casas que desabaram.

A Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (Semsur) também prestará todo o apoio necessário para as famílias que perderam os entes no acidente e precisarem de auxílio para o sepultamento. A equipe administrativa do Cemitério do Bom Pastor II está de prontidão durante todo este domingo para que os trâmites sejam iniciados e o enterro das vítimas seja realizado nesta segunda-feira (8).

A Urbana, por sua vez, irá disponibilizar equipe e maquinário para periciar toda a área, recolher os entulhos e liberar o local. Na segunda-feira (8), o diretor de Operações, Joseíldes Medeiros, irá ao local com o encarregado chefe, Júlio César Formiga, e a equipe da Defesa Civil do município para dar seguimento às ações.

De acordo com informações divulgadas pela imprensa e órgãos que atuaram no socorro às vítimas, a explosão ocorreu por volta das 3h30 da madrugada. Em ação conjunta da Defesa Civil, do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar, foram retirados com vida dos escombros Aldo Américo de Souza Filho, 60, e Márcia Maria Barbalho de Souza, 51. Eles foram removidos pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e encaminhados para o Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel. Eles moravam na casa vizinha ao local da explosão.

O Corpo de Bombeiros encerrou as buscas por vítimas e sobreviventes às 7h15, sendo o último corpo resgatado às 6h. As vítimas fatais são Maria Teresa Cristina da Silva, de 49 anos, Taís Silva de Oliveira, 18 anos, Maria das Graças Idelfonso, 57 anos, Maria Luiza Belarmino, 44 anos. Maria Teresa Cristina da Silva e Taís Silva de Oliveira eram mãe e filha.

Assecom