Meio Ambiente 25/05/2021 07:21

Governo do RN apresenta programação da Semana do Meio Ambiente 2021

Por admin

O Governo do Rio Grande do Norte, por meio das instituições que compõem o sistema ambiental e hídrico estadual, promove a Semana do Meio Ambiente – SEMA 2021, de 01 a 05 de junho, com uma série de atividades para o público. O tema escolhido para este ano é “Restaurar para Viver”.

Em virtude da pandemia, a SEMA acontecerá em sua maior parte, de forma virtual e contará com um circuito diário de atividades online, conferências, minicursos, webinários e materiais didáticos digitais. A Abertura Oficial do evento será realizada no dia 01 de junho, às 10h, no canal do YouTube do Governo do Estado, com a presença da governadora professora Fátima Bezerra e autoridades da pasta ambiental do RN.

No primeiro dia de evento, haverá uma Live com um representante do Instituto Terra, do fotógrafo e ambientalista Sebastião Salgado: “A restauração ecossistêmica da Fazenda Bulcão/MG”, hoje uma Reserva Particular de Patrimônio Natural – RPPN. Com mediação do coordenador de Meio Ambiente e Saneamento da secretaria estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh), Robson Henrique Pinto da Silva, a atividade acontecerá no YouTube da Secretaria, das 16h às 17h.

Logo após, haverá um bate-papo sobre Pesquisa, Restauração e Sustentabilidade nas Unidades de Conservação Estaduais do RN. A atividade é uma iniciativa do Núcleo de Gestão de Unidades de Conservação (NUC/Idema), e contará com a participação do representante do Rio Grande do Norte no Senado Federal, o parlamentar Jean Paul Prates. O bate-papo acontecerá no perfil do Idema no Instagram (@idemarn), às 17h.

“Até o início da década de 1970, o pensamento mundial dominante era o de que o meio ambiente seria fonte inesgotável de recursos e que qualquer ação de aproveitamento da natureza fosse infinita. Mas, tantos fenômenos que vieram posteriormente fizeram com que essa visão ambiental do mundo começasse a ser questionada. Precisamos nos reconciliar com a Mãe Terra enquanto há tempo. Temos um país privilegiado em biodiversidade e nosso compromisso é com o desenvolvimento de maneira sustentável”, afirmou a governadora Fátima Bezerra.

O primeiro dia da SEMA 2021 também será marcado pela mesa de debate “Falésias: formação, riscos e cuidados”, com os debatedores: Prof. Dr. Ricardo Farias do Amaral (UFRN), atuante da área das Geociências, com ênfase em Geologia Costeira, Gestão Costeira, Geomorfologia e Geoprocessamento; e o Bombeiro Militar e subcoordenador Estadual de Proteção e Defesa Civil, Dalchem Viana do Nascimento Ferreira. A atividade acontecerá no YouTube do Idema, das 15h às 17h.

Entre as atividades que farão parte da programação no segundo dia, será o Minicurso “Pagamento por Serviços Ambientais (PSA): o que muda com a nova lei?”, ministrado pelo Prof. Doutor Jorge Madeira Nogueira, às 14h, com transmissão pelo YouTube do Governo do RN. A outra é a aula inaugural do Curso Básico de Educação Ambiental, ministrado pela educadora Denise Accioly e a supervisora de Planejamento e Educação Ambiental do Idema, Iracy Wanderley.

Para o secretário da Semarh, João Maria Cavalcanti, será um evento significativo para a população debater temas atuais e intimamente ligados à realidade não só do nosso Estado. “O evento é uma grande oportunidade de falar sobre a importância da nossa atuação perante o meio ambiente e a responsabilidade individual e coletiva que devemos assumir. Por exemplo, o nosso bioma Caatinga, a Mata Atlântica, as nascentes do Rio Potengi, são assuntos que envolvem a todos nós como sociedade”, ressaltou o secretário.

O diretor-geral do Idema, Leon Aguiar, ressaltou que, trabalhar a questão ambiental nunca se tornou tão urgente. “Hoje, não temos outra saída a não ser restaurar o que viemos degradando ao longo dos anos. Não haverá sobrevivência neste planeta sem o cuidado com nossos recursos naturais e recuperação dos nossos ecossistemas. A Semana do Meio Ambiente acontece de forma desafiadora em um momento em que se discute em âmbito nacional, questões da manutenção das políticas públicas, dos papéis sociais, da atuação dos agentes públicos. Mudanças bruscas e assuntos delicados que impactam diretamente nos estados e municípios, consequentemente, no desenvolvimento sustentável de todo o país”, afirmou.

No Parque das Dunas, teremos atividades presenciais ao longo de toda a Semana. Dentre elas, trilhas interpretativas, salas de exposição, projeto “De Férias no Parque”, oficina de incrustação de insetos, peça teatral, plantio de mudas, entre outras.

Durante cinco dias de programação, além das palestras e seminários, os participantes poderão conferir conteúdo informativo através de vídeos, spots, cartilhas, oficinas e livretos. Outro tema importante que permeará as ações diz respeito às correlações entre alterações ambientais e o atual modelo civilizacional; as soluções possíveis e o caminho de desenvolvimento das políticas públicas ambientais.

Serão mais de 50 atividades culturais, orientativas e educativas, sempre com foco em práticas responsáveis de consumo, licenciamento ambiental, preservação do meio ambiente, Agenda Ambiental na Administração Pública (A3P), resíduos sólidos, Educação Ambiental, entre outros temas ligados à sustentabilidade. A programação começa na terça (1) e se estende até sábado (5).

No Dia Mundial do Meio Ambiente, dia 05, o Projeto RN+Limpo terá lançamento oficial no Rio Grande do Norte. Essa é uma ação do Governo do Estado, em parceria com a startup nacional Circular Brain, o Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente – Idema, a Companhia de Águas e Esgotos do RN (Caern) e a empresa Natal Reciclagem. A solenidade ocorrerá no Parque das Dunas, às 10h, com a presença da diretoria do Instituto Ambiental e representantes das demais instituições que integram a iniciativa.

O Projeto RN + Limpo visa engajar entidades públicas, privadas e consumidores finais no desenvolvimento de ações conjuntas com o objetivo de promover o correto descarte de resíduos eletroeletrônicos no Rio Grande do Norte, através da educação ambiental. Serão instalados 25 coletores distribuídos pela cidade e região metropolitana. Cajueiro de Pirangi, sede do Idema e Parque das Dunas serão pontos de coleta.

Como encerramento da Semana, haverá uma projeção artística, produzida pelo projeto Jornada no Bosque, no monumento “Mãe Terra”, no Parque das Dunas. A atividade acontecerá às 19h, com transmissão pela InterTV Cabugi.

“Mesmo em período de pandemia, é possível realizar, com adaptações aos formatos e de maneira híbrida, esse evento tão importante para nós. O meio ambiente nunca deixará de ser uma pauta essencialmente urgente”, frisou o diretor-geral do Idema, Leon Aguiar.

Algumas atividades necessitarão de inscrições prévias, e para isso, é preciso estar atento aos prazos para cada ação. Ressaltamos que, o número de participantes das atividades presenciais será bastante restrito em razão das medidas de biossegurança.

 

DIA MUNDIAL DO MEIO AMBIENTE

 

Celebrado em 5 de junho, o Dia Mundial do Meio Ambiente é o maior evento anual das Nações Unidas para sensibilizar e promover a ação ambiental e a necessidade de proteger o nosso planeta. A data foi instituída pelas Organizações das Nações Unidas (ONU), em dezembro de 1972, durante a conferência de Estocolmo, Suécia. Desde que foi comemorado pela primeira vez em 1974, o evento tornou-se uma plataforma global de divulgação sobre o meio ambiente em mais de 100 países.

 

O Dia Mundial do Meio Ambiente de 2021 inicia a Década das Nações Unidas da Restauração de Ecossistemas. O procedimento de restauração pode ser conceituado como um processo de alteração intencional de um habitat, buscando imitar a estrutura, função, diversidade e dinâmica do ecossistema que existia originalmente. As entidades estaduais: Secretaria do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh), o Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (Idema), Companhia de Águas e Esgotos do RN (Caern), Instituto de Gestão das Águas do RN (Igarn) e Governo Cidadão trazem o conceito “Restaurar para Viver”, em consonância com o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente PNUMA/ONU, compreendendo que essa restauração simboliza uma nova chance de vida à natureza e a nós mesmos, que somos parte do Meio Ambiente. Restaurar é viver.

Assecom