Saúde 01/12/2021 04:51

Como começar no cross training

Por admin

Se você prefere sair da rotina, gosta de superação e realizar atividades com pessoas que te inspiram e incentivam, em uma espécie de comunidade, chegou a hora de se render e experimentar o cross training.
A prática, que tem ganhado muitos adeptos em Natal e no mundo todo nos últimos anos, foi criada e desenvolvida pelo ginasta americano Greg Glassman entre 1995 e 2000. O atleta teve poliomielite na infância e buscava desenvolver técnicas para melhorar sua força e superar os adversários.
O profissional de Educação Física Ranon Rodrigues, professor de cross training na academia Pulse, explica que a modalidade é acessível, podendo ser praticada por crianças, idosos e pessoas com deficiência, e melhora a capacidade física e qualidade de vida.
“Antes de chegar à fase competitiva, o cross trabalha pilares muito importantes: o nutricional, o metabólico, o domínio do corpo e o levantamento de peso”, explica o professor. “São 10 capacidades físicas englobadas em todos os treinos, sem rotina”, completa.
Exatamente pelo fato de oferecer atividades diferentes a cada dia, o cross training é tão atrativo para quem está sedentário e quer começar a praticar exercícios e também para quem já treina outras modalidades. “O fato de ser uma prática coletiva, com incentivo de outros colegas, também faz toda a diferença”.
Para quem está começando, a dica de Ranon é manter a constância. “Isto pode garantir uma evolução gradual, no tempo de cada um, entendendo cada movimento e a dinâmica das aulas”, ressalta o profissional. “A curva de aprendizado é muito importante na motivação”.
Para o professor, o cross training tem conquistado tantos seguidores pelo fato de ser inclusivo, podendo ser adaptado para qualquer pessoa, e um convite à socialização.
“O mais bacana é que no final do processo você ganha saúde, melhora a parte estética e se insere em uma nova comunidade que adora se encontrar dentro e fora dos treinos, com churrasco e confraternização”, diz.