Saúde 11/07/2022 15:06

Dia Nacional do Homem chama a atenção para cuidados com a saúde

Por admin

O Dia Nacional dos Homens é comemorado anualmente em 15 de julho no Brasil e foi criado em 1992 por iniciativa da Ordem Nacional dos Escritores. A data foi inspirada no Dia Internacional do Homem, celebrada em 19 de novembro, e tem o objetivo de conscientizar a população masculina sobre os cuidados que devem tomar com a sua saúde. Ambas as datas têm o propósito de chamar a atenção da sociedade para problemas e circunstâncias que possam atingir, em especial, o sexo masculino.

Outro objetivo da reflexão que propõe o Dia do Homem é a igualdade entre os gêneros masculino e feminino. O alvo principal dessa proposta é a mudança de comportamento com relação a muitas posturas colocadas, que tendem a restringir o debate da valorização profissional e social da mulher e do papel fundamental que o homem desempenha nesse processo.

Além disso, há ainda a discussão sobre o paradigma do homem contemporâneo, que já não segue o mesmo padrão comportamental do século passado, nem em seu seio familiar nem em seu trabalho ou na convivência com círculos de amigos, etc. Sendo assim, tanto o dia 15 de julho quanto o dia 19 de novembro são situações oportunas para esse tipo de reflexão.

Com a situação da pandemia do Coronavírus, muitas doenças ou acompanhamentos preventivos foram negligenciados, até mesmo em razão das orientações de distanciamento social. Aspecto este que tem chamado a atenção de médicos de algumas especialidades – sobretudo naquelas que já são impactadas com as barreiras de preconceito, que atrapalham a rotina de prevenção.

Como o Novembro Azul já tem ganhado espaço a cada ano, pensando em contribuir com a necessidade da conscientização acerca das doenças urológicas masculinas, a Sociedade Brasileira de Urologia – regional do Rio Grande do Norte focará, durante esta semana, em disponibilizar médicos urologistas para entrevistas e matérias jornalísticas, voltando-se para esclarecer sobre doenças como hiperplasia prostática, prostatite e os distúrbios androgênicos do envelhecimento, como por exemplo, a disfunção erétil.

Na foto, o presidente da SBU-RN, Dr. Ângelo Campos.